PERGUNTAS FREQÜENTES


1. AS DOENÇAS MENTAIS SÃO SOMENTE FRUTO DA IMAGINAÇÃO?

Não. São doenças verdadeiras que causam muito sofrimento, podendo inclusive levar o doente à morte.

2. AS DOENÇAS MENTAIS SÃO PURA “FRESCURA”, FRAQUEZA DE CARÁTER, “DOENÇA DE RICO”?

Não. As doenças mentais são causadas por fatores biológicos, psicológicos e sociais, e atingem todas as classes com a mesma intensidade.

3. PESSOAS COM DOENÇAS MENTAIS SÃO PERIGOSAS E DEVEM SER EXCLUÍDAS DA FAMÍLIA, DA COMUNIDADE E DA SOCIEDADE?

Não. Pessoas com problemas de Saúde Mental não representam perigo para a família, comunidade ou sociedade. Por esse motivo, devem ser tratadas adequadamente e inseridas na comunidade, sem medo ou exclusão. Assim, poderão levar uma vida normal, feliz e produtiva, como todo mundo.

4. JÁ EXISTE TRATAMENTO PARA AS DOENÇAS MENTAIS?

Sim. Já existem tratamentos efetivos, e sem sofrimento ao alcance de todos.

5. POR QUE O RECONHECIMENTO PRECOCE É IMPORTANTE?

Porque permite intervenções precoces e o início do tratamento adequado o mais cedo possível. Atrasos em começar o tratamento podem ter sérias conseqüências para os pacientes e as suas famílias. Diversos trabalhos científicos comprovam que o tempo transcorrido entre o início dos sintomas psicóticos e o primeiro contato com o tratamento foi de 2,5 anos nos pacientes com esquizofrenia.

6. QUAL O TÉCNICO NORMALMENTE A SER CONSULTADO NESTA SITUAÇÃO?


Os médicos generalistas desempenham um importante papel na iniciação precoce do tratamento. Eles deverão manter alto grau de suspeita ao tratarem pessoas jovens com alterações persistentes no comportamento e no desempenho de suas atividades.

7. QUAIS AS CONSEQÜÊNCIAS DO TRATAMENTO TARDIO DA PSICOSE?
  • Recuperação mais lenta e menos completa;
  • Pior prognóstico;
  • Risco aumentado de depressão e suicídio;
  • Interferência no desenvolvimento psicológico e social;
  • Enfraquecimento das relações interpessoais, perda dos apoios familiares e sociais;
  • Desestruturação das atividades maternais ou paternais do paciente;
  • Estresse e aumento dos problemas psicológicos na família do paciente;
  • Uso abusivo de substâncias;
  • Desestruturação das atividades escolares e profissionais e desemprego;
  • Atos violentos e criminais;
  • Hospitalização desnecessária;
  • Perda da auto-estima e da auto-confiança;
  • Aumento dos custos de tratamento.

8. QUAIS OS SINAIS E SINTOMAS DESENCADEADORES DE SUSPEITA DE PSICOSE OU  PRÉ-PSICOSE?
Atenção para presença de:

  • Alta preocupação
  • Desconfiança
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Tensão
  • Irritabilidade
  • Ira
  • Alteração de humor
  • Distúrbios do sono
  • Alterações do apetite
  • Perda de energia ou motivação
  • Dificuldades de memória ou concentração
  • Percepção de que as coisas ao redor estão alteradas
  • Crença de que os pensamentos encontram-se acelerados ou lentificados
  • Deterioração no trabalho ou nos estudos
  • Interrupção e perda do interesse em se socializar
  • Surgimento de crenças incomuns.

9. O QUE É PSICOSE?

É uma perda de contato com a realidade que o cerca.

10. QUAIS OS SINTOMAS DA PSICOSE?
  • Distúrbio do pensamento: os pensamentos estão sendo colocados em sua cabeça; os pensamentos estão desaparecendo da sua cabeça; os pensamentos parecem estar sendo falados, como se alguém por perto pudesse ouvi-los;
  • Delírios: um delírio é uma crença totalmente falsa. Que não tem lógica;
  • Alucinações: ouvir, ver ou sentir cheiro de algo que outros não conseguem sentir;
  • Dificuldades em manter coerência ao falar;
  • Comportamentos estranhos;
  • Sentimentos alterados.

11. QUAIS AS MANEIRAS PARA REDUZIREM OS ATRASOS EM INICIAR O TRATAMENTO?

Melhorar o reconhecimento, educar os profissionais de atenção primária saúde, educar a comunidade, reduzir o medo e os estigmas associados aos serviços psiquiátricos, proporcionar fácil acesso aos serviços psiquiátricos.


Adaptado por – Médica psiquiatra: Sandra M. Soares- CRM/RS – 9123.

Apoio:
         




Página no Facebook:  Projeto Vivendo e Reaprendendo

© Projeto Vivendo e Reaprendendo 2015